Abóbora: versátil, variada e muito saborosa

  • 19 Setembro, 2017

Tal como a curgete (que foi falada na anterior newsletter), a abóbora pertence à família dos curcurbitaceae. Trata-se de um vegetal muito versátil, verificando-se a existência de diversas subespécies (do qual falarei mais a frente de alguns exemplos) e apresenta inúmeros benefícios para a saúde.

A abóbora é considerada um legume rico em hidratos de carbono e fibras, sendo esta última responsável pela sensação de saciedade e auxilio do bom funcionamento intestinal.

Além disso, é rica em potássio e magnésio (dois minerais importantes no nosso organismo) e apresenta um baixo índice glicémico.

Para além da sua polpa, a casca e as sementes devem igualmente ser consumidos visto apresentarem também eles benefícios.

A casca é rica em carotenoides e fibra; já as sementes apresentam fibra, vitaminas e minerais que contribuem para a diminuição da ansiedade (através do triptofano) e são ótimos antioxidantes.

As abóboras começam a surgir no mês de setembro e pode-se encontrar até ao mês de Maio (ou seja, é consumida nos meses mais frios). Isto porque, segundo o princípio macrobiótico a abóbora é um alimento Yang. A título de curiosidade e de uma forma muito simplista, os alimentos yang contribuem para a contração dos tecidos de modo a aumentar a temperatura corporal devendo por isso ser consumidos nas estações mais frias.

A sua versatilidade e a variedade dos tipos de abóbora existentes permitem a confeção de diversos pratos, entradas, sopas e até sobremesas que fazem a delícia de muitos.

Em Portugal, destaca-se o cultivo da abóbora cabaça (esta apenas para decoração), da abóbora moranga, “butternut” ou abóbora manteiga e a Hokkaido.

Por: Silvana Sebastião

Email: silvana.sebastiao@tesed.pt

Blog: http://cozinharporlazer.blogs.sapo.pt/