Gelatina Vegetal

  • 26 Junho, 2018

Os doces e sobremesas são um dos calcanhares de Aquiles de muito boa gente que pretende mudar a sua alimentação. Na verdade, desde o berço que vamos sendo “enganados” pelo sabor doce de forma a manter-nos calmos. É muito comum descreverem-nos os hábitos de alguns pais de colocar algo doce na chupeta do bebé para o acalmar. Assim, muitos de nós vamos sempre associando a comida, e principalmente o doce, a algo que nos relaxa e acalma. Hábitos como este com uma ligação emocional tão forte e desde o berço são ainda mais difíceis de mudar, mas não é impossível, assim o nosso querer o permita.

Para vos facilitar o processo, deixo aqui uma receita simples e com um doce suave e natural. Ela vem na sua versão fresca, por estarmos no Verão, que apesar de ainda tímido já apetece coisas mais frescas.

Esta é a versão óptima de gelatina vegetal e tanto pode ser consumida de Verão como de inverno, tudo depende dos ingredientes escolhidos.

No caso de uma gelatina vegetal, o segredo é saber como fazer a base e depois o limite é a mesmo a vossa imaginação.

Considerações sobre os ingredientes base:

Agar-Agar

O Agar-Agar é uma alga utilizada para fazer gelatinas na culinária. Esta alga triplica o seu volume quando ingerida, devido à absorção de água, pelo que é muito utilizada em regimes de controle de peso pelo seu efeito saciante.

A ausência de valor nutricional do agar-agar, assim como o fato de ser composto por cerca de 80% de fibras, contribui para o controle do peso tanto pelo efeito saciante do produto como pelas suas propriedades suavemente laxantes.

Amido de Milho ou Farinha de Araruta

O amido de milho é muito conhecido dos portugueses por “maizena” devido à marca mais popular que vende amido de milho. É utilizado na culinária como espessante.

A Araruta é uma planta tropical, cuja raiz dá uma farinha muito pouco conhecida ainda, mas com inúmeros benefícios. Este deverá ser o espessante mais utilizado porque pode ser consumido sem restrição por qualquer pessoa, pois para muitas tipologias o milho é desaconselhado.

Para a gelatina podemos usar Amido de Milho quando queremos uma consistência mais gelatinosa. Quando queremos uma gelatina mais cremosa então recomendo que utilizem a Farinha de Araruta.

Vamos então à receita.

Ingredientes:

1 colher se sopa de Agar- Agar em flocos

2 colheres de sopa de Amido de Milho ou Farinha de Araruta

1 litro de: fruta triturada ou sumo de fruta ou leite vegetal (nesta foto usei 500ml de morangos triturados e 500ml de leite de arroz, pois os morangos são ácidos e o leite de arroz ajudou a reduzir a acidez da fruta)

1 pitada de sal

Preparação:

Levar todos os ingredientes ao lume até ferver. Deixar cozinhar em lume brando por 5 minutos. O Agar-agar nem sempre se dilui completamente, podendo ficar alguns grumos, pelo que podem no final do processo passar um pouco a varinha mágica para se certificarem que fica com uma consistência homogénea. Depois é só distribuir em taças, deixar arrefecer e saborear.

Nota: o Agar-Agar e as farinhas não se diluem em líquidos quentes.

Por: Susana Silva